Meu nome é José. Por dentro, não tenho nome.

POEMA: MEU NOME É JOSÉ. POR DENTRO, NÃO TENHO NOME.

Parte 1. Nome.

Meu nome é José, estereótipo que me deram.

Por dentro, não tenho nome.

Quando me chamam por José, meu prenome,

Estão dizendo, por fora, quem e como sou.

Pele morena, olhos pretos, cabelo crespo.

Um cara de sorriso tímido,

Em quem habita um coração com vários corações.

O ser da lei, familiares e amigos.

Os documentos declaram quem sou.

Onde nasci, quem são meus pais, meus irmãos.

A profissão, onde moro e tal.

Sou brasileiro e gosto de ser brasileiro,

Não importa o que vejo no retrovisor.

José
Imagem: Pixabay

 

Poderia, porém, ser boliviano, angolano.

Talvez moçambicano, português, americano.

Quando não me chamam por José, minha alcunha,

Estou dizendo para mim mesmo que sou uma pessoa sem cognome.

 

Mas gritos do ser do meu ser não tem designação.

Eu, na verdade, não me chamo de José.

Os outros é que me chamam.

Aliás, na intimidade comigo mesmo, nunca sou José.

Sou várias pessoas, porém sem sobrenome.

Por fora tenho alcunha e sobrenome,

Mas por dentro não tenho apelido nem sobrenome.

 

Parte 2. Nome.

 

Caso tivesse apelido interno,

Poderia me chamar de A,

Que gosta de se masturbar.

B. seria o nome de imprudente,

Porque, às vezes, ando acima da velocidade da rua.

Ontem ajudei uma velhinha com esmola.

Até comprei sapatos agradáveis para ela no camelô.

Hoje mesmo, porém, não quis dar a cadeira no ônibus para outra velhinha.

Não e não!

Vai ficar de pé para largar de ser besta!

 

Às vezes dar vontade de sumir nas estradas dos mares e oceanos.

Outras vezes quero ser político e consertar o mundo.

Às vezes egoísta,

Outras vezes solidário.

Isso que sou e bem mais.

Catálogo nenhum caberia a pessoa que sou.

Como não sei qual seja meu único rosto por dentro,

Será por isso que tomo remédio todos os dias,

Para pacificar tantos José dentro do ser do meu ser?

José. Por dentro, não tenho apelido. Poema de Bomani Flávio. 

 

Brasília, DF, Brasil, em 24 de junho de 2018.

 

Meu nome é José. Por dentro, não tenho nome. Poema de Bomani Flávio.

 

Clique aqui para curtir a página no facebook
Clique aqui para curtir a página no instagram

 

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: