No velório, que tristeza na despedida da pessoa querida!

POEMA: NO VELÓRIO DA PESSOA QUERIDA.

1 Terra.

No velório, que tristeza na despedida da pessoa querida!

O ser chora demasiadamente a perda sofrida.

Vale a pena derramar toda a lágrima?

Óbvio que vale derramar toda a lagrima,

Mesmo que seja a gota mínima.

 

Então chore, chore bastante, pela pessoa querida.

Una-se a  outro para compartilhar a dor,

Porque a sete palmos da terra parece haver muito euforia.

Intensa alegria pelo diamante que tanto esperou.

velório

Imagem: Pixabay

 

Pois todo o ser é um diamante.

Pedra preciosa para a terra e o pó.

Todo o ser é uma pedra exuberante,

Que brevemente se esfarelará em pó.

Pó que se impregna na terra,

Que contém pó.

 

Tudo, pois, virará pó.

É o paradoxo da vida,

Que tem origem na riga.

Quer dizer, na barriga da mulher.

Infeliz desfecho no derradeiro pó.

Se for pó, tudo vira pó, se saiu do pó.

Tudo, se veio da terra, virará pó.

Lei da terra e do pó.

 

Então chore, chore bastante, pela pessoa querida.

Una-se com outro que chora para compartilhar a dor,

Porque a sete palmos da terra parece haver muito euforia.

Intensa alegria pela diamante que tanto esperou.

2 Terra.

No momento da tristeza pela pessoa que se vai,

Cada lágrima uma declaração de amor.

Cada declaração uma palavra que vem da dor.

 

Infelizmente é a lei do pó da terra.

Tudo virará pó, pois do pó foi formado.

Muito difícil de explicar na hora da dor.

Na existência tão curta e atribulada,

O destino é virar simplesmente pó.

 

Então chore, chore bastante, pela pessoa querida.

Una-se com outro que chora para compartilhar a dor,

Porque a sete palmos da terra parece haver muito euforia.

Intensa alegria pela joia que tanto esperou.

É o paradoxo do caro e vulnerável diamante,

Que infelizmente, na hora da venda, se desfarela em pó.

 

Brasília, 25 de setembro de 2018.

 

No velório, que tristeza na despedida da pessoa querida! Poema de Bomani Flávio.

 

Clique aqui para curtir a página no facebook

Clique aqui para curtir a página no instagram

 

Sinos da igreja, por que agitam meus ouvidos?

Filho da puta, o medo da morte. Como superar?

Deixe uma resposta

  1. Pingback: Quebre a tristeza no amanhecer. | POESIAS E CONTOS - BLOG |