A ansiedade não vem do planeta Marte.

POEMA: Ansiedade não vem do planeta Marte.

 

Parte 1 MMA – Luta contra a ansiedade.

 

A ansiedade não vem do planeta Marte.

Vem das terras de dentro.

Vem do odiar e do querer.

Substâncias que vivem dentro de cada ser.

ansiedade nunca virá do planeta Marte,

Se o coração lá não estiver.

planeta marte
Imagem: Pixabay

 

Quanto mais adiar o querer,

Quanto mais as idiossincrasias do ser.

A ansiedade é produto da terra,

Daquela terrinha,

Que está lá dentro de você.

Esta terra pouca gente entende,

E às vezes nem o próprio ser.

 

Mas tem as terras de fora.

Quais sejam, das pisadas, dos olhares,

Do cenário de todos os dias.

Isso tudo pode virar beleza,

Ou então virar tremenda tristeza.

 

O resultado é dor ou aperto do peito,

Respiração ofegante ou falta de ar,

Mãos secas ou pés frios,

Tremores nas mãos ou partes do corpo.

Tantas possibilidades contra o ser.

Cerco que tem um único desfecho: a infelicidade.

 

Funil que resume a vida:

Felicidade ou infelicidade.

Talvez a essência da vida.

O planeta Marte pode estar bem longe,

Mas o ser tem que está bem perto de si,

Melhor um do que vários,

Para não se perder nos cenários.

Aquelas terras de dentro e as terras de fora.

 

 

Brasília, 31 de janeiro de 2019.

 

A ansiedade não vem do planeta Marte. Poema de Bomani Flávio.

 

Clique aqui para curtir a página no facebook

Clique aqui para curtir a página no instagram

 

Texto complementar: https://www.minhavida.com.br/saude/temas/ansiedade

 

 

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: