Estou à deriva à procura do meu amor.

POEMA: ESTOU À DERIVA À PROCURA DO MEU AMOR.

Parte 1 À deriva.

 

Estou à deriva em meu caiaque,

À procura do meu amor.

Minha amada desapareceu,

Por eu não falar palavras de amor.

deriva
Imagem: Pixabay

 

Pois dez anos são muito tempo,

Para poucas palavras de amor.

Amor nenhum resiste,

Em uma sociedade de dois,

Sem palavra alguma de amor.

 

Estiagem assim raramente acontece.

E tudo isso aconteceu,

Sob o solo que eu pisava,

Aonde eu resistia a falar palavras de amor.

 

Estou à deriva neste oceano,

À procura do meu amor.

Quero encher este oceano,

De muitas palavras de amor.

 

Quem sabe assim minha amada reapareça,

Mesmo que neste copo de cerveja.

O que eu quero é descobrir,

Navegando por estas espumas brancas e águas amarelas,

Deste oceano tão complexo,

Para aonde foi meu amor.

 

Brasília, DF, em 23 de fevereiro de 2019.

 

Estou à deriva à procura do meu amor. Poema de Bomani Flávio.

 

Clique aqui para curtir a página no facebook

Clique aqui para curtir a página no instagram

 

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: